Robôs do Asfalto

roboO que estamos vendo acima, é o que existe de mais impressionante. É um Robô motoqueiro! O nome dele é Flossie.

Segundo a notícia publicada no site do Terra, este robô é dotado de uma inteligência artificial computacional que o permite pilotar qualquer moto, e ainda por cima com autoaprendizado. Ao contrário do post anterior que eu me referi a robôs “guerreiros”, verdadeiros assassinos cibernéticos, este robô nos trás imensas vantagens e benefícios pois com os testes de alta perfomance realizados por ele, é possível ajustar todos os mecanismo de uma moto para que se obtenha um máximo rendimento do combustível e aditivos, permitindo assim uma menor poluição do ambiente.  Segue abaixo um trecho da reportagem:

Robô motoqueiro

Redação Terra

Flossie foi criado por projetistas especialistas em veículos e robótica, contratados pela fabricante de óleos lubrificantes Castrol, que necessitava de um piloto para testar seus produtos específicos para motos de corrida. Depois de diversos exercícios com pilotos humanos, a empresa percebeu de que precisava encontrar alguém com características e capacidades não verificada nem nos melhores pilotos do mundo.

Para obter os resultados desejados, o piloto teria de suportar horas a fio correndo a altas velocidades – algo em torno dos 200 Km/h ou mais -, conseguir manter a aceleração constante por intervalos de tempo muito precisos, fazer a mudança de marchas tão rápido quanto o câmbio suportasse, entre outras atividades. E seria necessário fazer tudo isso incessantemente, sem descanso, por horas e horas. De fato, era tarefa para uma máquina.

Dotado de todas essas capacidades técnicas, Flossie possibilita a projetistas e engenheiros analisar e avaliar, em minúcias, os efeitos que os produtos que estão testando causam nas motos de corrida. O robô é capaz de tudo isso graças a um programa de inteligência artificial que lhe transmite informações específicas de cada moto que ele pilota, como a combinação de marchas, a sensibilidade da embreagem, dos freios e do acelerador e até a resposta que o motor dará a cada comando. E tudo isso com o programa de autoaprendizado, que faz com que ele consiga realizar todas essas proezas em cima de qualquer motocicleta.

Apesar desta imensa proeza, ironicamente existe uma debilidade para Flossie: Se equilibrar em cima da moto. Ele precisa ser preso a moto para não cair.  É… nem tudo pode ser feito pelos robôs.

Robô motoqueiro

Redação Terra

Muitos homens do mundo dariam tudo para ter o emprego do do robô Flossie. Principalmente aqueles que gostam de motocicletas. A profissão de Flossie – se é que podemos falar isso a respeito de uma máquina – consiste em testar motos esportivas de altas cilindradas. Equipado com um moderno programa de computador de autoaprendizado, esse felizardo robô é capaz de pilotar qualquer tipo de motocicleta. Não é para menos. Ele foi projetado exclusivamente para isso.

Flossie foi criado por projetistas especialistas em veículos e robótica, contratados pela fabricante de óleos lubrificantes Castrol, que necessitava de um piloto para testar seus produtos específicos para motos de corrida. Depois de diversos exercícios com pilotos humanos, a empresa percebeu de que precisava encontrar alguém com características e capacidades não verificada nem nos melhores pilotos do mundo.

Para obter os resultados desejados, o piloto teria de suportar horas a fio correndo a altas velocidades – algo em torno dos 200 Km/h ou mais -, conseguir manter a aceleração constante por intervalos de tempo muito precisos, fazer a mudança de marchas tão rápido quanto o câmbio suportasse, entre outras atividades. E seria necessário fazer tudo isso incessantemente, sem descanso, por horas e horas. De fato, era tarefa para uma máquina.

Dotado de todas essas capacidades técnicas, Flossie possibilita a projetistas e engenheiros analisar e avaliar, em minúcias, os efeitos que os produtos que estão testando causam nas motos de corrida. O robô é capaz de tudo isso graças a um programa de inteligência artificial que lhe transmite informações específicas de cada moto que ele pilota, como a combinação de marchas, a sensibilidade da embreagem, dos freios e do acelerador e até a resposta que o motor dará a cada comando. E tudo isso com o programa de autoaprendizado, que faz com que ele consiga realizar todas essas proezas em cima de qualquer motocicleta. Curiosa e ironicamente, Flossie é capaz de tudo isso, mas não consegue se equilibrar em cima de uma moto. Para não cair, ele precisa ser “amarrado” à máquina por um sistema de fixação. Afinal, até os robôs têm suas limitações.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s